Dando continuidade ao debate sobre a reforma do Ensino Médio Gaúcho, o último dia do II Seminário Estadual do Ensino Médio, promovido pela Secretaria Estadual da Educação (Seduc), com apoio do Sebrae, abordou nesta quarta-feira, 29 de maio, temas como o protagonismo juvenil e o projeto de vida dos estudantes. Com a presença de palestrantes como o diretor executivo do Instituto Iungo, Paulo Andrade; e do Consultor de Articulação e Comunicação do Ensino Médio do Instituto Natura, Romário Farias; o evento foi transmitido pelo canal do Youtube TV Seduc RS.

A secretária estadual da Educação, Raquel Teixeira, enalteceu a importância da implementação do Novo Ensino Médio e reforçou os anseios dos jovens por uma escola diferente. “A gente tem elementos para isso. Esta reforma é uma virada de chave para a educação dos sonhos dos nossos estudantes. Apesar do desafio, queremos garantir que todos os alunos que terminarem as etapas de escolaridade tenham as competências e habilidades ideais para o nível de escolaridade. Precisamos prepara-los para o século 21”, destacou.

2º Seminário Estadual do Ensino Médio – Dia 29 Crédito: TV Seduc RS

O ensino profissionalizante é uma saída para criar novos profissionais para o mercado

A secretária adjunta de Educação, Stefanie Eskereski, afirmou que os temas protagonismo juvenil e projeto de vida são como os principais alicerces deste novo conceito de ensino, além de influenciar, tanto na formação do aluno quanto do professor.

“O nosso papel é encurtar o caminho dos estudantes. Fazer com que a trajetória seja concretizada de forma eficaz, com a orientação adequada para o futuro próximo”, destacou Eskereski.

A diretora do Departamento Pedagógico da Seduc, Letícia Grigoletto, iniciou o encontro abordando as transformações do Novo Ensino Médio.  “Com as mudanças, pretendemos garantir o desenvolvimento integral dos nossos estudantes, contemplando seu desenvolvimento cognitivo, socioemocional e as aprendizagens às quais eles têm direito”.

Convidados

Na sequência, foi realizado um bate-papo entre o diretor executivo do Instituto Iungo, Paulo Andrade; e os professores da Escola Erico Veríssimo e da Escola Visconde de Bom Retiro, Regina Lemos e Eldo Dorneles, respectivamente, referente ao Projeto de Vida do Estudante.

“A escola é mais do que um local para adquirir conhecimento. É um espaço para construir um projeto de vida. O professor será o encarregado de orientar os alunos em projetos de pesquisa e de intervenção na realidade, bem como incentivar o autoconhecimento, o pensamento crítico e no exercício de escolha”, destacou o diretor Paulo Andrade.

Cursos como a tele-educação e telemedicina são novas formas de aprendizagem.

A importância do protagonismo juvenil foi ressaltada pelo Consultor de Articulação e Comunicação do Ensino Médio do Instituto Natura, Romário Farias. Segundo ele, o protagonismo pode ser desenvolvido em vários ambientes, além da escola como: na igreja, em projetos sociais até em casa.

“No entanto, é na escola que terá experiências para ingressar na vida pública e ter diversos panoramas da vida adulta, principalmente no processo de decisão e escolha”, enfatizou Farias.