Este ano, estamos comemorando os 10 anos da criação do Porvir, mas também celebramos os três anos do Instituto Porvir. Desde que nos tornamos uma organização autônoma e sem fins lucrativos, muitas coisas caminharam por aqui. Éramos quatro pessoas dedicadas ao desenho de um plano de sustentabilidade e hoje somos uma equipe de 13 pessoas (viva!) atuando na produção de conteúdos, desenvolvimento de soluções e operação de processos deste jovem instituto que carrega os sonhos e a responsabilidade de 10 anos de história.

E quem garantiu a nossa continuidade foi, sem dúvida, nossos leitores e parceiros. São pessoas e organizações que reconhecem valor na nossa entrega e compartilham conosco a missão de fortalecer uma educação inovadora, que possa garantir mais equidade para a trajetória dos brasileiros. Por isso, nosso desafio diário é manter e ampliar nossa relevância para esta comunidade. Ou seja, para você professor, diretor e gestor educacional e você que desenvolve produtos e iniciativas para educadores e estudantes brasileiros!

Nesse percurso estamos desenvolvendo novas habilidades e criando estratégias para tornar nossos jornalismo, serviços e produtos cada vez mais conectados às suas necessidades. Mas também estamos aprendendo a reconhecer e fortalecer aquelas que sempre foram as nossas potências.

E posso afirmar que essas potências moram, principalmente, nos princípios que orientam nossas relações, seja no trabalho em equipe, como repórter ou como parceiro de projetos. Destes princípios, gostaria de destacar dois: a colaboração e a parceria.

Colaboração

Desde o tema da próxima trilha do Clube Porvir, passando pelas pautas da semana, até o lançamento de um novo podcast, a produção editorial Porvir se baseia na escuta ativa e em trocas colaborativas entre toda a equipe. Aprendemos a valorizar o olhar e o trabalho multidisciplinar. E não estou falando apenas sobre a diversidade de atuação das pessoas, mas sobre a valorização dos diferentes conhecimentos que cada um traz, decorrentes das nossas também diferentes trajetórias pessoais – verdadeiro ouro!

Mas por aqui, a colaboração não fica apenas da porta para dentro, até porque a porta sempre esteve entreaberta.

Ainda em 2014, criamos a seção Diário de Inovações, que abriu espaço para educadores do país inteiro contarem como estão inovando no dia a dia. Toda semana tem relato novo no portal. Já reunimos mais de 400 professores inovadores de todas as regiões do Brasil. E tem mais, em novembro, algumas dessas histórias vão chegar ao público no formato de uma exposição interativa. Estamos ansiosos e trabalhando muito aqui <3.

Outro exemplo disso é o processo colaborativo que usamos para construir os guias temáticos sobre Educação Mão na Massa e Empreendedorismo Social (realizado em parceria com British Council e Oi Futuro). Em ambos os casos, reunimos professores, gestores educacionais e especialistas em workshops de cocriação e debate e utilizamos os múltiplos conhecimentos desses atores para definir temas, formatos e conteúdos. Ao final, todos assinaram a autoria do material conosco.

Parceria

Ao falar em guias temáticos, me aproximo da minha área de atuação no Porvir, a de Desenvolvimento de Soluções. Aqui pulsa ainda mais forte o segundo princípio que mencionei: a parceria.

Nos últimos anos, nos especializamos em desenvolver soluções personalizadas para diferentes atores da comunidade educacional. São publicações, ferramentas, consultorias, pesquisas e produtos digitais. Uma gama vasta de projetos criados para e com organizações que desejam ampliar seu impacto ou lançar novas iniciativas.

Um exemplo de solução feita com muita parceria e cuidado é a plataforma do NEM (Nosso Ensino Médio)programa formativo para educadores e gestores sobre o Novo Ensino Médio. Quando iniciamos as conversas com os realizadores – os institutos iungo, Reúna e Itaú Educação e Trabalho –, ainda não existia uma visão clara do produto que reuniria os 33 componentes que estavam sendo criados por especialistas. E essa era nossa missão: criar um produto digital que pudesse levar a formação a educadores de todo o país, de forma efetiva.

Começamos com a estruturação de uma arquitetura comum ao conteúdo, depois lideramos a cocriação do produto final e fizemos a gestão do seu desenvolvimento tecnológico. Hoje somos responsáveis pelo gerenciamento e evolução da plataforma e pela análise das suas métricas de impacto. Também estamos apoiando a segunda fase do projeto, fazendo a adaptação das trilhas de aprendizagem disponíveis na versão web para disparos automatizados via Whatsapp.

Ser parceiro, para nós, significa agarrar cada projeto com o compromisso genuíno de fazer junto, de ter um olhar integral para os múltiplos fatores e recursos envolvidos e usar a inteligência coletiva para buscar os resultados desejados.

Aproveito para indicar outras Soluções criadas recentemente:

Encerro esse texto reforçando que nossas portas estão abertas!

Queremos ter você, leitor e parceiro, mais perto da gente. Vamos formar uma comunidade de pessoas que pensam e criam inovações educacionais em colaboração e parceria?

Sou Regiany Silva (ou só Regi mesmo :)), designer, gerente de produtos e cofundadora do Instituto Porvir. Se quiser me escrever e continuar essa conversa: [email protected]